segunda-feira, 11 de maio de 2020

Teologia da Prosperidade


Teologia da Prosperidade
Por Solano Basileu, set/2019
Desde que me entendo por crente tenho escutado sobre a muito falada: Teologia da Prosperidade. Li e ouvi, muita coisa a respeito. Uns defendendo, outros atacando. Uma Babel! Então me senti inspirado em falar sobre o assunto. Não quero com isso trazer um ponto final na questão, mas jogar uma luz sobre ela.
Um dos erros que muitos comentem, e confesso que também cometia, (graças a Deus que luz chegou!), era pensar que quando falamos em prosperidade é só financeira, e ainda mais usar o nome de Deus e Sua Palavra para defender e alicerçar tal teologia, “Deus me livre!”, pensava. Alguém já disse que: “Prosperidade é uma jornada inteira sem falta”. Não é uma mera associação ou sinônimo de riqueza. Ter uma fartura de bens e recursos financeiros faz parte de uma vida próspera, mas não é só isso, alguém também já disse que: "Felicidade (meu sinônimo preferido para prosperidade) é um caminho que se percorre, não um lugar a que se chega”.
Outro erro é pensar que Deus não tem nada a ver com isso. Para tal, precisaríamos ignorar textos como: Gênesis 26.12 e 13: “Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o Senhor o abençoava. Enriqueceu-se o homem, prosperou, ficou riquíssimo”, (Isaque); Salmos 35.27: “Cantem de júbilo e se alegrem os que têm prazer na minha retidão; e digam sempre: Glorificado seja o SENHOR, que se compraz na prosperidade do seu servo; Salmos 112.3: “Na sua casa há prosperidade e riqueza, e sua justiça permanece para sempre”; 3 de João 1.2: “Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é próspera a tua alma” (para Gaio); E Isaías 1.19: “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra”, (é para quem quer); Romanos 5.17: Se, pela ofensa de um e por meio de um só, reinou a morte, muito mais os que recebem a abundância da graça e o dom da justiça reinarão em vida por meio de um só, a saber, Jesus Cristo”; Dentre MUITOS outros, (grifos meus).
Juntando as peças do quebra-cabeça de tudo que aprendi até aqui, chego à conclusão de que a Teologia da Prosperidade que é e deve ser criticada, é a que usa textos bíblicos sem contexto e com “má fé”. A que pessoas inescrupulosas, lobos em pele de cordeiro usam para ‘rapelar’ o bolso e carteira de pessoas que vão à igreja buscando uma melhora em suas vidas. É lógico que existem também os que barganham com Deus, mas essa é uma outra questão que não vem ao caso de pensarmos agora.
Essa prosperidade má intencionada e não bíblica, não deve ser comparada, criticada e muito menos ansiada, com a prosperidade que Deus provê – uma das características do El Shaddai – numa jornada dos que buscam andar em retidão e alinhados com a Palavra revelada, com os que buscam nela e no Espírito Santo renovar a sua maneira de pensar como nos é ensinado pelo Apóstolo Paulo em Romanos 12.2: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”, (grifo meu).
“Agrada-te do Senhor e ele satisfará os desejos do seu coração”, é o que diz Davi no Salmo 37.4. Não é agradar ao Senhor, mas se agradar dEle, afinal, tudo vem das Suas mãos: “Porque quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos dar voluntariamente estas coisas? Porque tudo vem de ti, e das tuas mãos to damos”, expressou Davi de novo em 1 Crônicas 29.14 (grifo meu).
Para vivermos a prosperidade boa e que vem do Altíssimo, é necessário que estejamos entranhados, para usar uma linguagem bíblica, de uma nova consciência. Precisamos do entendimento de que fomos abençoados quando Deus nos criou a Sua imagem (e semelhança): “Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou, Genesis 1.27 e 28a. A mesma atitude Ele teve quando fez um chamamento a Abrão: “[...] de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engradecerei o nome, Gênesis 12.2. (Grifos meus). E que fomos abençoados em Cristo Jesus conforme Efésios 1.3: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo [...], (grifo meu).
Somente através de uma mente renovada na Palavra e pelo Espírito Santo é possível andar em uma vida próspera e em uma consciência de que já fomos abençoados pelo Senhor.
*Todos os textos bíblicos retirados da ARA, exceto Efésios 1.3 que foi retirado da NVI.

terça-feira, 24 de março de 2015


"Chega uma hora na vida de um filhote em que ele se dá conta de que há forças maiores que ele mesmo trabalhando no universo. Forças que não podem ser vistas ou tocadas, mas só sentidas. E embora a vida possa te levar onde você menos espera, tenha fé de que é onde você deveria estar".
Citado no filme: Snow Buddies

The God Delusion
"Meu mais recente esforço de fé não é do tipo intelectual. Eu realmente não faço mais isso. Mais cedo ou mais tarde você simplesmente descobre que há alguns caras que não acreditam em Deus e podem provar que ele não existe e alguns outros caras que acreditam em Deus e podem provar que ele existe - e a esse ponto a discussão já deixou há muito de ser sobre Deus e passou a ser sobre quem é mais inteligente; honestamente, não estou interessado nisso".


Donald Miller

Conta-se que um casal de missionários foi jubilado.
Ao pegar o navio para a casa, o senhor disse:
-Depois de 50 anos no campo missionário, deve haver uma grande recepção para nós quando chegarmos.
-É verdade! Disse a senhora.
De longe eles viram a banda, o povo e a festa no porto.
Ao desembarcarem do navio, veio a decepção, a festa era para outro, não para eles. A banda já guardava seus instrumentos, o povo ia para as suas casas, a festa já havia acabado.
Ao chegarem em casa, o senhor, que estava muito indignado, disse:
-Mulher, vou sair um pouco, enquanto isso, você conversa com seu Deus, talvez Ele explique porque ficamos a nossa vida no campo e não houve uma recepção da igreja para nós!
Quando o senhor voltou, perguntou:
-E aí mulher, conversou com seu Deus?
-Conversei. Ela respondeu.
-E o que Ele disse? Perguntou.
Ela respondeu:
-Que não chegamos em casa ainda.

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Marcos Sal da Terra


“Apareceram algumas pessoas trazendo num leito um homem paralítico; e procuravam introduzi-lo na casa e pô-lo diante dele.” 
Lucas 5:18

Não me impressiono com multidões, me impressiono com a graça de Deus que usa algumas pessoas.

A Igreja existe por que tem algumas pessoas que oram, algumas pessoas que evangelizam, algumas pessoas que adoram Jesus com suas vidas e não com cantorias que mais parecem mantras, Algumas pessoas que usam de misericórdia, algumas pessoas que contribuem com a causa do Reino e não com homens ou instituições, algumas pessoas que vão aos excluídos. 
Enquanto a multidão serviu de impedimento, foram algumas pessoas que levaram o paralítico a presença de Jesus.

Postado originalmente no Facebook /marcossaldaterra em 07.02.2013

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Coisas da Vida


Precisamos aprender a viver cada dia de maneira mais intensa possível... aproveitar o bom e o ruim que cada um desses dias nos trazem. Tudo vale como ensinamento na pior das hipóteses. A vida é feita de momentos. Cada momento é ímpar. Problemas vem, problemas vão. O mesmo acontece com as alegrias... É preciso que sejamos libertos das garras do misticismo que nos impõe essa necessidade de controle do futuro. Não podemos controlar nada! Não podemos empenhar o exercício da nossa fé naquilo que é efêmero. Sei que não é fácil aceitar o que a vida nos impõe de ruim (Jó que o diga, sua esposa então!), mas é preciso praticar, afinal o futuro não depende somente de nós, muito menos de mim. Tudo que fazemos ou deixamos de fazer afeta a vida de alguém. A recíproca é verdadeira. Sei que para muitos, Deus é um conceito um tanto vago, mas fico com Agostinho: "Possuímos um vazio dento de nós do tamanho dEle" (parafraseei). Que nesses dias céleres, em que depositamos a nossa fé em pensamentos místico/positivos de que "dias melhores virão", (não me interprete como pessimista, por favor!), aprendamos a confiar nesse Deus, que em Seu Filho Fiel, fiel até à morte, mostrou o real sentido da vida e o significado do verdadeiro Amor. O amor incondicional, que só experimentamos quando aprendemos a ouvir a Sua voz, que ecoa por toda Terra. Muitas vezes em sons (in)capitáveis pelo ouvido natural, mas que ecoa no mais profundo do nosso ser através do nosso espírito, renascido pelo dEle. Que o Eterno, como O chama um pastor amigo e amado, encontre lugar nessa imensidão que hospeda-se dentro de nós e faça-nos perceber a beleza, a misericórdia e a graça, que apresentam-se todos os dias diante de nossos olhos, no bem e no mal que nos acontece. Até que um dia, segundo a nossa esperança, estejamos todos juntos, numa preciosa e eterna comunhão.

SB

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Sobre Graça - Solano Basileu



Não estou mais debaixo do julgo da Lei, fui alcançado pela graça de Deus conquistada por Jesus Cristo na cruz do Calvário, através de Seu  precioso sangue derramado em sacrifício vicário.

Não preciso sinalizar com alguma atitude primeira para que esta graça me alcance. Se Deus dependesse de mim para me abençoar e salvar, estaria contando os dias para acordar no inferno.

Trágico! Mas seria este o meu destino.

Tudo que faço em prol do Evangelho e do Reino e do meu próximo é em resposta ao amor d’Ele, que experimento primeiro, todos os dias!

Afinal, Sua misericórdia acorda antes de mim.